13 tendências sustentáveis em 2022

Havia um tempo em que era comum ouvir que deveríamos ser mais adeptos a ações sustentáveis, pois essas ações ajudariam a preservar o meio ambiente. Diversos pesquisadores e especialistas em mudanças climáticas já haviam sinalizado o que poderia acontecer com a Terra caso a população não mudasse os hábitos de consumo e começasse  a cuidar mais das riquezas naturais, como a água, a fauna e a flora.

O que parecia ser algo distante de nossas realidades já é presente. Em um relatório divulgado pelo IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas), o planeta Terra está cerca de 1,1°C mais quente do que na última década (2011-2020). Após o último encontro da Conferência do Clima em Glasgow, na Escócia, especialistas, ambientalistas e pesquisadores desejam limitar o aquecimento global em até 1,5ºC.

Reflitamos: se já estamos sofrendo com temperaturas extremas com a Terra, imagine 1,1º C mais quente, como será o mundo se chegarmos a esta temperatura  ou até mesmo se ultrapassarmos essa margem predeterminada pelos pesquisadores do clima? Por isso, é essencial nos atentarmos às ações sustentáveis que podemos adotar em nosso dia a dia para fazer a nossa parte e diminuir o aquecimento global.

13 tendências sustentáveis para colocar em prática

Como forma de ajudá-lo e orientá-lo a adotar práticas sustentáveis no dia a dia, separamos algumas tendências sustentáveis que, em curto, médio e a longo prazo, poderão ajudar a preservar o nosso ambiente e o planeta Terra. Vamos juntos transformar o mundo em um lugar melhor? 

1. Consumo sustentável ou Consumo responsável

Os consumidores estão cada vez mais exigentes e preocupados com o aquecimento global. Por isso, como forma de ajudar a diminuir os impactos ambientais na sociedade, eles passaram a adotar práticas sustentáveis e conscientes no dia a dia, como a compra de itens e objetos seminovos ou usados. E não é só isso, o consumo sustentável está presente, também, na alimentação, em campanhas como a "Segunda sem carne", ou como "Um dia sem carro", diminuindo a quantidade de poluentes na atmosfera.

2. Science Based Targets

O Science Based Targets (ou Metas com Base Científica) tem como principal objetivo mobilizar as empresas a desenvolver metas com base científica. Com o intuito de conscientizá-las a diminuir a redução de gases do efeito estufa no meio ambiente e, além disso, mobilizarem-se para implementar a transição para uma economia de baixo carbono. Todas as ações desenvolvidas pela Science Based Targets são públicas e qualquer empresa pode aderir a esta causa.

3. Energia limpa

Você já parou para pensar quantos impactos ambientais as usinas hidrelétricas causam no meio ambiente?

Destacamos alguns:

  • supressão da vegetação
  • acentuação do assoreamento dos rios
  • extinção de espécies, entre outros.

Por isso, a energia limpa, que é à base do Sol, vem ganhando destaque, pois é uma energia sustentável e que não danifica o meio ambiente. Você quer integrar o time de pessoas que estão aderindo a essa mudança? Então saiba 10 vantagens da energia solar compartilhada!

4. Net Positive

O termo Net Positive, ou positivo líquido, aborda as novas formas de fazer negócios que desenvolvem a sociedade e o meio ambiente. O objetivo do Net Positive é fazer com que as empresas quantifiquem e analisem quais são os impactos positivos que estão proporcionando à comunidade e o que ainda é preciso fazer para ajudar na luta contra os impactos ambientais no meio ambiente.

5. Home office

O modelo de trabalho remoto veio para ficar. Com o início da pandemia, centenas de empresas adotaram o modelo de trabalho home office e, mesmo hoje, com sinais de melhoras na crise epidêmica, as empresas resolveram manter os colaboradores trabalhando de casa.

Esse modelo de trabalho, além possibilitar mais qualidade de vida aos funcionários, também ajuda o meio ambiente, pois, com menos veículos circulando, reduz-se a utilização de combustíveis fósseis para a locomoção, diminuindo, assim, a emissão de dióxido de carbono (CO2), que é considerado um dos principais causadores do aquecimento global.

6. Finanças sustentáveis

Segundo pesquisa realizada por Renata Brito, doutoranda em Sustentabilidade, e por Lauro Gonzalez, professor do Departamento de Contabilidade e Finança da FGV, com os grandes impactos ambientais que estamos vivenciando e com a grande perda de recursos naturais, as instituições financeiras desenvolveram um conjunto de iniciativas que buscam causar um impacto positivo na sociedade e no meio ambiente.

Como forma de cuidar e ajudar o Planeta Terra, os bancos, durante o processo de crédito, estão trabalhando com variáveis associadas à sustentabilidade, originando, assim, o sistema de Finanças Sustentáveis. 

Na prática, essas instituições financeiras podem negar a concessão de crédito a uma empresa que ainda não aderiu às práticas sustentáveis e nem promoveu ações para diminuir os impactos que causam danos ao meio ambiente.

O consumo consciente também está diretamente atrelado às finanças sustentáveis. Afinal, quando compramos o que realmente necessitamos, contribuímos com a diminuição de lixo no mundo e economizamos nosso dinheiro. 

7. Ar mais limpo

Com certeza, você já deve ter visto, várias vezes, um entardecer laranja e, algumas vezes, até meio avermelhado, não é mesmo? Os entardeceres com tons de outras cores são nada mais que excesso de poluição do ar que acontece devido ao aumento de gases tóxicos na atmosfera.

No Brasil, em um estudo realizado por especialistas do Hospital Paulista, ficou provado que ao menos 30% dos brasileiros sofrem com problemas respiratórios devido ao excesso de poluição no ar. Por isso, para controlar essa situação no País, as empresas de veículos e as indústrias devem controlar a quantidade de gases tóxicos emitidos diariamente. Afinal, é um dever de todos cuidar da qualidade do ar que respiramos.

8. ESG

O ESG é uma iniciativa que surgiu para conscientizar as empresas a implementar práticas mais sustentáveis, dentro das organizações, pensando não somente no lucro, mas no coletivo e em como ajudar a transformar o mundo em que vivemos em um lugar melhor.

As empresas que aderiram ao Pacto Global estão sendo mais bem avaliadas pelos consumidores e, além disso, muitos investidores já mostram preferência por empresas que estão adotando o ESG nos seus processos internos. Para fazer parte do ESG é simples, basta acessar o site das Nações Unidas formalizar que está de acordo com os compromissos da agenda de 2030, que tem como tema central atingir os 17 objetivos sustentáveis para os próximos 10 anos. 

9. Alimentação mais saudável

Você sabia que o setor alimentício é responsável por quase 75% da emissão de gases do efeito estufa no mundo? Por isso, estão surgindo nos mercados diversas opções de alimentos mais saudáveis e menos poluentes.

Pensando em preservar o nosso meio ambiente, os consumidores mais engajados com as causas ambientais, como os Millennials e a Geração Z, estão revendo os alimentos que consomem para ajudar a diminuir o aquecimento global na Terra.

10. Logística reversa

A logística reversa tem como objetivo o controle, assim como o incentivo, do descarte responsável de resíduos sólidos pelo País.

Simplificando o termo: logística é o nome do processo de fabricação, entrega e alocação de um produto específico para o local adequado e reverso é tudo aquilo que vai ao contrário do seu fluxo normal ou de origem. Fabricantes de pilhas, pneus, óleos lubrificantes e até mesmo de lâmpadas têm a obrigação de realizar a logística reversa para que os seus produtos não poluam ainda mais o meio ambiente.

Outro caso de logística reversa e que vemos com mais frequência são os das garrafas de refrigerante. Quantas vezes você foi ao mercado próximo de sua casa e comprou uma garrafa retornável? A estratégia das empresas de refrigerantes é diminuir a quantidade de plástico circulando no mundo e, assim, consequentemente, ajudar na diminuição da poluição e do aquecimento global.

11. Economia circular

A economia circular tem como principal objetivo conscientizar o consumidor de que o descarte não é uma boa opção para o meio ambiente e que a reutilização de roupas e objetos pode diminuir a proliferação de gases poluentes na atmosfera.

12. Dados para melhorar a qualidade de vida

A ESG tem como um dos pilares que grandes empresas pensem em ações sustentáveis para melhorar a qualidade de vida ou ajudar as grandes cidades com soluções práticas para o dia a dia.

Com isso, a multinacional Pirelli está usando os dados coletados dos pneus para melhorar a segurança dos veículos que dirigimos, propor soluções para um uso mais eficiente de combustível, além de aprimorar a logística e a produção.

13. Redução do consumo de plástico

Em Assembleia com 175 países, a ONU (Organização das Nações Unidas) aprova resolução para eliminar o uso de plástico de uso único e investir mais em materiais recicláveis e reutilizáveis. Essa conquista histórica visa a reduzir os impactos que os plásticos provocam no meio ambiente, já que, em pesquisa desenvolvida pelo PNUMA, 11 milhões de toneladas de resíduos plásticos fluem anualmente nos oceanos e, se não implementarmos medidas para diminuir a circulação, o volume pode triplicar até 2040.

Vamos juntos adotar ações sustentáveis para preservar o futuro da Terra?

  • 2018

  • 2021

  • A nova bandeira tarifária: escassez hídrica

  • Agenda 2030

  • alternativa

  • ambiente escolar

  • aquecimento global

  • aquecimento solar

  • aspectos tecnológicos

  • assinatura de energia

Assinando com a Órigo você pode economizar até:

15% de economia mensal de energia limpa e renovável 15% de economia mensal de energia limpa e renovável

de economia mensal com energia limpa e renovável

Assine nossa
newsletter