Planta verde crescendo em terra seca e rachada cercada por resíduos de garrafas plásticas e cidade poluída e indústria no fundo. Co2, mudança climática e plástico são impacto no conceito da mãe terra.

Impactos ambientais causados pelas fontes de energia

A eletricidade alimenta praticamente todas as coisas ao nosso redor. Ela está no celular ou no notebook que você está usando para ler essa matéria, no teto das nossas casas, na televisão, no microondas e, mais recentemente, em alguns meios de locomoção, como ônibus, carros e até bicicletas.

Mas, você já parou para pensar quais são os impactos ambientais causados pelas fontes de energia que alimentam a vida contemporânea? Pois bem, vamos lá!

Impactos ambientais causados pelas fontes de energia não renováveis

A energia não renovável é produzida a partir de fontes de energia que se esgotam na natureza e que, ao mesmo tempo, geram grandes impactos ambientais no planeta.

Esse tipo de fonte de energia tem origem orgânica vegetal ou animal e leva milhões de anos para se formar na natureza. Infelizmente, grande parte da eletricidade mundial ainda é produzida pela queima de combustíveis fósseis.

Esse alto consumo prejudica a sociedade e o meio ambiente, por causa do alto volume de dióxido de carbono (CO2), que a sua queima libera na atmosfera.

Fontes fósseis

carvão, fonte de energia não renovável

As fontes fósseis compreendem o carvão mineral, o gás natural, o petróleo e seus subprodutos. Também conhecidas como fontes convencionais, a energia proveniente dos fósseis é altamente poluente e prejudica o meio ambiente em toda a sua cadeia, desde a extração até a sua utilização.

Além disso, a combustão dessa fonte de energia emite diversos gases poluentes à atmosfera, como o CO2, que provocam o efeito estufa e prejudicam a camada de ozônio.

Segundo o EPE (Empresa de Pesquisa Energética), a energia fóssil ainda corresponde a 63,1% de todo o consumo de eletricidade mundial. Nesse sentido, o Brasil acaba se destacando ao consumir apenas 13% de energia desse tipo de fonte.

No entanto, essa é uma realidade que pode e precisa ser mudada. O país tem potencial para produzir energia renovável o suficiente para deixar de depender de qualquer tipo de energia não renovável. Um bom exemplo é nosso potencial solar!

Energia nuclear

reator nuclear, energia nuclear

Das fontes não renováveis, a nuclear é uma das que mais prejudica a saúde humana. Sua metodologia é a mesma utilizada nas bombas atômicas, onde a fissão (quebra) de elementos como o urânio gera calor. Em usinas nucleares, o calor e vapor gerados movimentam a turbina de um gerador de energia elétrica.

Gás xisto

Gás Xisto

Basicamente um derivado do petróleo, o gás de xisto, também pode ser chamado de gás não convencional. Este gás encontrado em uma rocha sedimentar chamada "xisto betuminoso". Com ele, é possível fazer combustível, geração de eletricidade e funcionamento de fábricas. 

O gás xisto é prejudicial ao ecossistema do planeta por ser considerado poluente e responsável pela contaminação dos lençóis freáticos em seu processo de fraturamento da rocha.

Impactos ambientais causados pelas fontes de energia renováveis

Fontes renováveis de energia são recursos energéticos que se regeneram naturalmente e rapidamente na natureza. Portanto, essas fontes, como o Sol, a água e o vento, são consideradas infinitas.

As fontes renováveis representam uma esperança diante do modelo energético mundial, que atualmente está pautado no uso de combustíveis fósseis. Ainda assim, mesmo que renováveis, algumas dessas fontes também podem causar impactos ambientais significativos. É isso que iremos ver adiante!

Energia hidrelétrica ou hidráulica

Barragem da Usina hidrelétrica de Itaipu, no Rio Paraná.

Hoje, a energia hidrelétrica ainda é a mais utilizada no Brasil, ocupando 59,8% da matriz elétrica. Como substituição dos combustíveis fósseis, as hidráulicas são uma opção favorável, porque ajudam a reduzir problemáticas como a chuva ácida e a poluição atmosférica.

Contudo a construção das barragens modificam o fluxo dos rios, deterioram a qualidade da água, criam barreiras de corredores de migração e a perda de biodiversidade.

A construção das barragens das usinas hidrelétricas também provoca desmatamentos muito nocivos para a espécie humana e para os animais. Árvores são derrubadas e submersas. Além da degradação do território, o apodrecimento da madeira pode, inclusive, causar a proliferação de mosquitos causadores de doenças e desencadear novas epidemias.

Por fim, esses projetos das hidrelétricas não impactam só o planeta, mas a sociedade. As comunidades ribeirinhas e a economia de subsistência são afetadas diretamente. Essas usinas interferem no estuário para o qual o rio flui, no curso do rio represado, na bacia hidrográfica e no "lago artificial", mudando completamente a vida de quem mora ou trabalha na região. Diante da situação, muitas famílias são obrigadas a se deslocar de suas residências.

Energia solar

Visão aérea de Fazenda Solar.

Há alguns anos a energia solar vem ganhando destaque, tornando-se mais barata que os combustíveis fósseis. Atualmente, é uma das alternativas com maior potencial de expansão no planeta!

De acordo com o projeto América do Sol, no local menos ensolarado no Brasil é possível gerar mais eletricidade solar do que no local mais ensolarado da Alemanha, que é um dos líderes no uso da energia fotovoltaica (FV). Segundo o Atlas Brasileiro de Energia Solar, diariamente incide entre 4.444 Wh/m² a 5.483 Wh/m² no país.

Quer saber mais? Saiba a diferença entre W, kW e kWh!

Os impactos da energia solar são mínimos, pois as placas solares podem ser instaladas em áreas improdutivas, reacendendo a economia local, não desmatando áreas verdes e não gerando gases poluentes.

A única discussão sobre esse tipo de energia é em relação à reciclagem das placas solares, que tem vida útil média de 25 anos. Apesar de serem completamente recicláveis, as placas solares são compostas por materiais diferentes que tornam o processo um pouco mais complexo.

Biomassa

Imagem aérea de fazenda de biogás e biomassa na República Tcheca.

Segundo a Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), a energia biomassa poderia fornecer 60% da energia renovável global até 2030 e desempenhar um impacto positivo no desenvolvimento de países e nas metas mundiais de redução de emissões poluentes.

No entanto, a biomassa gera algumas polêmicas. Apesar de ser considerada renovável, essa energia é produzida a partir de materiais orgânicos e a maior parte dos seus impactos ambientais estão relacionados à atuação humana.

A produção irresponsável da energia biomassa pode levar a contaminação dos solos e dos rios, ao desencadeamento de erosão, a poluição do ar e as chuvas ácidas, por exemplo.Por isso, na hora de optar por esse tipo de energia é importante selecionar criteriosamente a empresa geradora e a fornecedora. A Órigo é uma das empresas que produzem energia de biogás de forma responsável, respeitando a legislação, o meio ambiente e a sociedade.

Energia eólica

O preço da eletricidade. Energia limpa. Energia alternativa. Energia eólica-eólica. Campo com muitas turbinas eólicas. Reflexos na água.

A energia eólica é produzida com a força do vento. A rotatividade das turbinas eólicas aciona um gerador que converte o ar em energia limpa. Só em nosso país, essa fonte de energia já evitou a emissão de CO2 de mais de 22,85 milhões de automóveis, até 2019, afirma a Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica).

Apesar de ser considerada limpa, a energia eólica também causa alguns impactos ambientais. Os aerogeradores influenciam o fluxo migratório de aves da região e provocam mudanças nas paisagens dos locais em que são instalados.

Marés

Também conhecida como energia maremotriz, essa é uma das fontes renováveis que provoca baixos impactos ambientais. Porém, para que seja viável, é necessário condições geográficas específicas e um investimento muito alto.

A  construção de barragens pode causar a modificação da fauna e da flora local, além de estar sujeita ao rompimento devido às forças da natureza, como maremotos e ressacas muito violentas.

Energia geotérmica

A energia geotérmica é oriunda do calor proveniente do interior da Terra. Os principais impactos ambientais resultantes da produção da energia geotérmica estão relacionados à liberação de gases, como o H2S (sulfeto de hidrogênio), a retirada da solidez da terra, além do aumento da temperatura no entorno de onde a usina está instalada.

Energia limpa é a solução

Por isso, pensar na adoção de medidas de mitigação adequadas é fundamental para reduzirmos os impactos ambientais. E, hoje, o mundo precisa de mais do que isso. Necessita de novos negócios e tecnologias sustentáveis que atuem com essa conscientização e ofereçam energia de maneira mais justa e sustentável para todos. É urgente melhorar a eficiência energética e incentivar a transição energética.

Os impactos ambientais causados pelas fontes de energia, na maioria pelos combustíveis fósseis, podem ser evitados com o uso de energia limpa. A energia solar, a eólica e a biomassa, são algumas das opções renováveis que, ano após ano, ganham espaço e reconhecimento. Todas são derivadas de matéria-prima abundante e se diferenciam dos combustíveis fósseis.

Você viu? Benefícios da energia renovável para a humanidade 

Além da relação entre energia e impacto ambiental, elas atuam na frente em questões econômicas e sociais como: independência energética, poder de escolha e qualidade de vida. Na Órigo, uma fazenda solar, por exemplo, utiliza terrenos em áreas rurais em que não há comunidades alocadas. Além disso, a geração de energia solar se tornou a mais barata entre as fontes.

Atualmente a energia eólica representa 9,4% da matriz elétrica brasileira, a biomassa 8,3% e a solar fotovoltaica 2,4%. Os números são positivos comparados a anos anteriores, mas ainda podemos progredir muito mais. Precisamos, juntos, ampliar esse conhecimento e impulsionar o uso do setor. Vamos nessa? Que tal conhecer o modelo de energia solar por assinatura da Órigo?

  • 2018

  • 2021

  • A nova bandeira tarifária: escassez hídrica

  • Agenda 2030

  • alternativa

  • ambiente escolar

  • aquecimento global

  • aquecimento solar

  • aspectos tecnológicos

  • assinatura de energia

Assinando com a Órigo você pode economizar até:

15% de economia mensal de energia limpa e renovável 15% de economia mensal de energia limpa e renovável

de economia mensal com energia limpa e renovável

Assine nossa
newsletter