Educação ambiental: saiba tudo sobre!

Com a aceleração do aquecimento global, falar sobre educação ambiental se tornou extremamente necessário no dia a dia de todas as pessoas. Por isso, neste conteúdo vamos abordar sua importância e quais atitudes devemos adotar em nossa rotina para transformar o mundo em um lugar melhor.

O que é educação ambiental?

A educação ambiental surgiu para ensinar a população sobre a importância da preservação da natureza e dos nossos recursos naturais. Afinal, é fundamental desenvolvermos o hábito de práticas sustentáveis e conscientes em nosso dia a dia.

Segundo o Instituto de Desenvolvimento Educacional, a educação ambiental pode ser considerada como “um processo que consiste em proporcionar uma compreensão de forma crítica, em um ambiente global, que de certa forma vem para desenvolver atitudes, como uma posição consciente e participativa, os valores que são dados em questões que se relacionam com a conservação dos recursos naturais”.

Como surgiu a educação ambiental?

Poucas pessoas sabem, mas o termo “Educação Ambiental” já tem mais de 70 anos, sendo que a sua primeira aparição foi em 1948 em Paris, em um encontro da União Internacional para Conservação da Natureza (UICN).

Porém, foi somente em 1972, na Conferência de Estocolmo, que o termo Educação Ambiental ganhou força e destaque entre a população. Três anos mais tarde, em 1975, foi criado, em Belgrado, conhecida também como a antiga Iugoslávia, o Programa Internacional de Educação Ambiental, cujo objetivo era definir estratégias e planos de ações para o futuro.

Cinco anos após o encontro realizado em Estocolmo, em 1977, aconteceu a reunião principal, que definiria os rumos da Educação Ambiental no mundo. Em outubro daquele ano, aconteceu o encontro em Tbilisi, na Geórgia, conferência organizada pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), em conjunto com o PNUMA (Programa da ONU para o Meio Ambiente). A partir desse encontro, foram definidas metas em curto, médio e longo prazos e estratégias que são aplicadas até hoje.

Educação ambiental no Brasil

Em 1992, no Rio de Janeiro, foi realizada a Conferência da ONU sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento e, como destacado pelo IBEAS (Instituto Brasileiro de Estudos Ambientais), “Nomeia-se a Agenda 21 como um Plano de Ação para a sustentabilidade humana. Reconhece-se a Educação Ambiental como o processo de promoção estratégico desse novo modelo de desenvolvimento”.

Sendo assim, em 1999, a Educação Ambiental passa a ser lei e ganha destaque no âmbito nacional, já que a Constituição Brasileira a agregou, no capítulo VI, no artigo 225, que aborda sobre o meio ambiente e, com isso, por meio da Lei 7.735, foi criado o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente.

Leia também: O que é desenvolvimento sustentável?

Quais são os objetivos da educação ambiental?

O intuito da educação ambiental é poder conscientizar as pessoas sobre ações que podem ser feitas para conceder um presente e um futuro melhor no mundo. Além disso, pretende-se inserir, em nossa rotina, estratégias que são fundamentais para ajudar na preservação do meio ambiente. Os cinco principais objetivos da educação ambiental são:

  1. Incentivo a práticas sustentáveis no dia a dia;
  2. Conscientização ambiental;
  3. Ações para ajudar a diminuir as causas do aquecimento global;
  4. Repensar hábitos que prejudicam o meio ambiente;
  5. Incentivar a população com relação à consciência ecológica.

Educação ambiental nas escolas

Desde que a Educação Ambiental se tornou lei no país, as escolas precisaram se adaptar para conscientizar crianças e jovens sobre a importância da preservação do meio ambiente. Por isso, muitas escolas passaram a adotar, na rotina escolar, assuntos e atividades para ajudar a criar adultos mais conscientes. Confira, a seguir, cinco formas de aplicação da educação ambiental.

Reduzir, Reciclar e Reutilizar

Um dos pontos mais importantes da educação ambiental é ensinar sobre o que é e qual a importância dos 3Rs da sustentabilidade, que também são conhecidos como: Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

Reduzir: para introduzir esse assunto, você pode ensinar sobre a importância de termos somente o que precisamos e que, quanto mais coisas desnecessárias compramos, mais recursos naturais são gastos nessas produções.

Reutilizar: quantas coisas os adultos, e até mesmo as crianças, possuem em casa e não utilizam mais? Uma forma de ensinar sobre a reutilização é fazer uma feira de trocas na escola, na qual cada aluno leva um brinquedo que não usa mais e troca com o amigo. Assim, ele aprende sobre práticas sustentáveis e como reutilizar coisas que poderiam ser descartadas.

Reciclar: quando falamos sobre sustentabilidade, a reciclagem é uma das práticas mais conhecidas, pois é comum reciclarmos papel, garrafas de vidro, caixas de leite e até mesmo pneus. Como ideia de reciclagem, você pode colocar os alunos para soltarem a imaginação e criarem objetos com coisas que seriam descartadas.

Horta pedagógica

Já pensou em criar uma horta tanto na escola quanto em casa? Com essa prática, a criança poderá entender sobre sustentabilidade, meio ambiente e preservação, despertando, em cada uma delas, a responsabilidade e o cuidado com o nosso planeta. Além disso, terão a oportunidade de desfrutar dos próprios alimentos que plantaram.

Coleta seletiva

Outra possibilidade de ensinar sobre os cuidados com o meio ambiente é explicar sobre a coleta seletiva, qual a diferença entre cada cor dos cestos de lixo e por que é importante separar plásticos, vidro, papel, metal, orgânico e não reciclável.

Reaproveitamento de água

Quantos litros de água são desperdiçados diariamente? E o que podemos fazer para mudar essa realidade? A educação ambiental pode ser uma possibilidade para ensinar sobre a importância de diminuir o tempo no banho, reaproveitar a água da máquina de lavar e até mesmo a água da chuva em tarefas rotineiras, como limpar a casa e também aguar as plantas.

Conscientizar sobre o uso de plásticos

Um relatório divulgado recentemente pela ONU ressalta que “o plástico representa 85% dos resíduos que chegam aos oceanos e adverte que, até 2040, os volumes de plástico que fluem para o mar quase triplicarão, com uma quantidade anual entre 23 e 37 milhões de toneladas”. Por isso, é extremamente importante conscientizar sobre o uso em excesso e desnecessário de plásticos, afinal, atualmente, existem soluções muito mais sustentáveis para o dia a dia.

Conservação ambiental

A preservação do meio ambiente pode começar por pequenos atos que, no futuro, farão grande diferença. Abaixo, listamos algumas práticas que você pode implementar na sua rotina, e que, a curto e longo prazo, trarão mudanças positivas e significativas para a nossa sociedade.

Fazendo escolhas conscientes

Uma forma de ajudar na preservação do meio ambiente é trocar os copos de plástico pelos de papel.

Mudando a sua relação com a energia elétrica

Como já mencionamos, as usinas hidrelétricas geram vários impactos ambientais. Uma forma de ajudar o planeta, nesse sentido, é aproveitar a energia solar - fonte abundante, renovável, limpa e sustentável.

Apoiar empresas sustentáveis

Que tal apoiar pequenos consumidores ou investir em empresas B, instituições que estão verdadeiramente preocupadas em diminuir o impacto no meio ambiente? Ao comprar dessas empresas, você também contribui para transformar o mundo num lugar melhor.

Praticar a educação ambiental é um dever de todos nós. Afinal, precisamos dos recursos naturais e devemos ajudar a conter o aquecimento global.

Se você gostou deste texto, confira outros conteúdos sobre Consumo Consciente.

  • 2018

  • 2021

  • A nova bandeira tarifária: escassez hídrica

  • Agenda 2030

  • alternativa

  • ambiente escolar

  • aquecimento global

  • aquecimento solar

  • aspectos tecnológicos

  • assinatura de energia

Assinando com a Órigo você pode economizar até:

15% de economia mensal de energia limpa e renovável 15% de economia mensal de energia limpa e renovável

de economia mensal com energia limpa e renovável

Assine nossa
newsletter